quarta-feira, 29 de julho de 2009

UMA PEQUENA PAUSA















Querida audiência do Culinária Tosca o blog vai passar por um pequeno recesso, coisa de algumas poucas semanas. Não que o sucesso tenha subido minha cabeça, longe disso, continuo o mesmo homem, tosco e humilde.
Digo, isto, pois quem me vê nas páginas da revista Imagine, na foto acima, pode pensar isso. Essa revista chegou na minha casa no dia 20 de julho, no mesmo dia em que eu, Lucia e Alice voltamos para ela.
Minha pequena pausa no blog se justifica porque, dia 19 de julho veio ao mundo meu melhor projeto, minha melhor receita, feita em conjunto com minha amada Lucia Farias, uma guria espetácular de nome Alice.
Conto aqui a breve história de Alice...
Motivos de sobra para eu me afastar, um pouquinho.

Nasceu nos embalos de sábado a noite, na verdade, domingo de madrugada, quando a festa está esquentando.
Partimos para a onda do parto humanizado, uma corrente muito legal, onde a prioridade é o parto normal, sem cortes, anestesias e tudo mais. O único analgésico é uma banheira com água a 37 graus.
Isto tudo seria feito em minha casa, mas algumas coisas não sairam como planejamos, Alice, assim como seu pai, tem muita sede, gosta de beber, e seu líquido amniotico estava abaixo do esperado para um parto em casa.
Na quinta feira estava em uma pauta e Lucia me liga dizendo, vamos para o hospital, sexta, dia 17, aniversário do meu estimado amigo, colega e irmão Bruno.
Fomos para o hospital que aceitaria nossa condição de parto humanizado, o São Camilo, mas não havia vagas no berçario, em nenhum dos três hospitais da rede, que nosso convênio pagava.
A única solução para o parto humanizado era o São Luiz, apenas ele aceitaria nossa equipe de parto do GAMA, grupo de apoio a maternidade ativa.
Mas o São Luiz, estava longe das nossas posses, o valor do parto é praticamente uma viagem a Europa, mas o bem de quem se ama não tem preço, pelo parto humanizado, pela saúde de minhas mulheres, diga a tesouraria do São Luiz que fico, pois como diria o sábio filósofo Tim Maia:
"Quando a gente ama, não pensa em dinheiro."
Lucia teve que induzir o parto, na verdade quem induziu foi a doutora Andrea. Fomos para o nosso quarto as 16 horas, hora que começou o trabalho de indução, depois de acertar tudo com a tesouraria, claro. Por volta das 19 horas chega a assistente da Andrea, Ana Cris que começa com os exames, e cuidados para um bom parto.
Então depois de 36 horas de medicamentos que antecipam contrações, Lucia foi para a banheira do delivery, lá estava eu, Dra Andrea, que me passa uma paz por ser parecida com a Jessica (uma colega minha de faculdade, a primeira a ser mãe de minha turma), Ana Cris e o pediatra Cacá, além de uma trilha sonora primorosa tocando no nosso I-pod, sucessos de Roberto Carlos, Mutantes, Jonhy Cash, Doors, Beatles, Stones, Ronnie Von, Bowie e muitos outros.
Mas gatinha estava cansada e nossa Alice não pode nascer na água, fomos para então para cadeira de parto, nesse momento fiquei nas costas de Lucia, eu era um encosto, dos bons, dando todo apoio, contando piadas internas, cantando as músicas baixinho no seu ouvido, canalizando a inutilidade masculina nessa situação em uma coisa boa, positiva.
Pois se você é homem se acha uma pessoa útil no mundo, espere até sua mulher ficar grávida.

Vocês não tem idéia da felicidade que tomou conta de mim quando ás 00:49 do dia 19 de julho nasceu Alice, ao som de Lovin' Spoonful, Daydream, depois My best friend do Jefferson Airplane e Jorge Ben com Eu Vou Torcer.
Foi tudo muito mágico, a melhor e maior sensação da minha vida.
Nenhuma droga, comida, sexo, (bom isso não posso afirmar com tanta propriedade, pois a concepção de Alice, aaaaahhhh), enfim, dá o barato do nascimento de um serzinho tão especial.
Com cordão e tudo foi entregue em nossos braços, ficamos com ela por longos quinze minutos de muita fama. E eu cortei o cordão no final, os médicos fazem isso para que a gente não se sinta tão inútil.
Ainda há muito o que contar, mas como disse, essa é uma breve história.

Mas para você querido leitor, não ficar sem receita, aqui vai o vídeo do Caldo de Pequenita, ou Sopa de Guria Linda.
Bom filme!

15 comentários:

  1. A melhor receita de todas!!!
    Parabéns, toscani.
    Beijos

    Clara

    ResponderExcluir
  2. Ohhh Toscani....
    Nossa tudo tudo tudo tudo tudo de bom pra vcs todos! Nossa me emocionei com a história... To com um nó na garganta até agora... Que lindo que foi... Parabéns!!!
    Agora que a poeira já sentou, vou visita-los e conhecer a pequetita Alice.. que pelas fotos, já que ser a menina mais linda do mundo.. Parabéns! Beijos, abraços,

    ResponderExcluir
  3. Como é possível gostar TAAAAAAAAAAAAAANTO de uma pessoa sem mesmo conhecerla? Morri agora babando de emoção pela Pequenita e de orgulho pela sopa do Pops!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Muito bonito isso tudo, desde a revista da foto até a guria do balde, passando pelo relato emocionante.
    Fico feliz de estar por perto e testemunhar tudo isso acontecendo com vcs, amigos.
    beijos para o trio

    ResponderExcluir
  5. Mas que guri jeitoso ... tá até pronto pra outra receita desse nível.
    Abração

    ResponderExcluir
  6. que guri bem tonto Ass Taia!
    Estams aqui vendo a mvilh que é a Alice. Desejaos toda a feliciade do mundo com essa criança.
    Taia, Tita, Irene, Marco, Dani,Marta Vacari...
    Parabéns Vô Renato!

    ResponderExcluir
  7. muito linda heim cadinho!
    parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Um amor um amor um amor, sem palavras!!
    Merecida folga do blog!! espera ela fazer dois meses: as roupinhas não servem mais, e a Alice já vai estar 30% maior. Aí tu volta. :P
    beijos!!! Jéca.

    ResponderExcluir
  9. Liiiiiiiiiiiiiiiiinda.
    A receita deve ser uma delícia.
    PARABÉNS. BEIJOS PARA TODOS.
    Rebeca, Teodora e Cris.

    ResponderExcluir
  10. essa sopa é deliciosa! e vcs devem estar sempre babando por ela... alice é o melhor recheio!!! foi emocionante saber da história do parto em detalhes - só hoje li tudo, afinal antes tarde do que mais tarde
    bjks saudosas da bel

    ResponderExcluir