quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

O Criolo tá errado!





















No dia 15 de janeiro de 1966, Renato Luiz Toscani casou-se com Roselene Neme Raymundo. Se amaram muito, e ainda se amam. Renato ficou viúvo.
Hoje estariam comemorando 48 anos desse amor.
Também hoje uma senhora caiu na rua, em frente a padaria onde comi meu primeiro pão na chapa, algo desconhecido para um gaúcho. Foi um tombo feio, e ela tinha acabado de sair de uma ótica e o seu óculos estragou.
Levantei a senhora, sentei ela no banco da padaria, entrei como se o lugar fosse meu. Pedi um copo de água mineral, gelo, tirei os lenços umidecidos da minha bolsa, enrolei um gelo no lencinho e coloquei na sua testa.
– A senhora segure assim com o lencinho, para não queimar a pele, vou ali na farmácia comprar um band-aid e já volto.
– Nossa, obrigado moço, mas não precisa se preocupar...
– Não deixo a senhora sair daqui até que esteja se sentindo muito bem! Já volto!
– Por quê você é tão bom?
– Meu pai e minha mãe me ensinaram isso...
Deixei ela por uns isntantes e voltei com água oxigenada, gaze e o band-aid, acompanhei ela até a porta do banheiro e entreguei o que acredito ser o kit de sobrevivência para as estranhas ruas de São Paulo. Logo em seguida ela voltou...
Contou que tinha operado um olho da catarata e que estava com medo de que tivesse batido o olho e estragado todo procedimento.
Sentamos, um de frente pro outro.
– Está muito inchado?
– Menos do que quando a senhora chegou aqui...
– Estou com medo...
– Nada, a senhora foi bem rápida, colocou as mãos na frente. A senhora mora perto?
– Sim, logo aqui em frente...
– Quer ficar com meus óculos? Fico com seu endereço depois eu pego...
– Não, não precisa, tenho outros em casa, um até é maior, mas tinha acabado de sair da ótica...
– Bueno, precisando...
– O que você faz da vida além de ser bom-samaritano?
– Eu sou fotógrafo...
– Humm...E não vai me dizer quanto gastou comigo?
– Não!
– Você foi meu aluno?
– Não. não sou daqui, sou gaúcho...A senhora é professora de que?
– De literatura na USP...
– Uau, gosto muito de literatura...
– Então pelo menos escreva seu nome e endereço para que eu possa te enviar um livro meu...
– Opa, isso eu faço!
– Toma, eu tenho caneta...
– Bom quando a senhora estiver se sentindo melhor me avisa que eu te levo pra casa...
– Até isso?
– Pois, não vou deixa-la sozinha.
– Bom, podemos ir...
– Ô Cláudio, quanto deu a água?
– Pelo menos a água eu posso pagar né?
– Pode...
Saímos da padaria e caminhamos alguns poucos passos e chegamos na casa da professora.
– Obrigado!
– Que é isso...Nem precisa agradecer.
– Vou te mandar meu livro...
– Ah, isso precisa, hahahahahahaha...

Ela foi embora, e eu voltei.

Ontem, ajudei outra pessoa na rua.
A rodinha do carrinho de compras dela tinha quebrado, tentei resolver com uma das borrachinhas que envolvem minhas geleias, mas não deu certo.
Daí me ofereci para caminhar alguns quarteirões com as compras.
Só me deixou levar o carrinho, mas deixei ela em casa.
Pois é, estou sentindo que em 2014 estou deixando de ser "para-raio de loucos" e me tornando "para-raio de pessoas que precisam de ajuda" e estou muito feliz com essa promoção, com essa subida na carreira. Foi difícil ser "para-raio de loucos por 34 anos"...
Meu pai e minha mãe não me deixaram muito dinheiro, no entanto me deram muito amor e educação, e esse é o maior presente que posso dar no aniversário de casamento deles, mostar que aprendi e passar adiante seus ensinamentos. Acho que Alice vai fazer melhor do que eu.
O mais legal é que meu pai sempre foi o pão e minha mãe a manteiga, nasceram um pro outro.
Que em 2014 por mais simples que seja a sua receita que não falte nela nem amor e muito menos sabor. Pouco importa quantos pães e quantas manteigas você vai experimentar na vida, ou se nunca vai deixar de experimentar outras ou outros. Já eu continuo fiel a uma marca e por mais que às vezes não esteja do meu agrado e um pouco rançosa, tem dias e na maioria deles o sabor é inigualável, irresistível, insuperável. Afinal de contas, ela ainda é minha marca predileta!
Então feliz 2014, pois com amor, outros felizes virão!

Ingredientes:
• pão
• manteiga
• chapa ou frigideira

Modo de preparo?
Se liga no Stevie Wonder!





4 comentários:

  1. Me emocionei e parabéns pela promoção. Ah estou fazendo o teu vazio com cebolas, to achando que vai ficar de lamber os beiços.

    ResponderExcluir